Os Impactos das Gerações na Educação

13 de fevereiro de 2017

GERAÇÃO 03: Y

Mais conhecida como “os caras” (ou minas), os inovadores que iriam mudar o mercado e a forma de pensar pois haviam nascido com a internet.

Eles realmente são conectados, e o que trouxeram para o mundo foi uma disrupção no processo de buscar e encontrar produtos, dados, serviços ou soluções. A internet realmente abriu a oportunidade de conexão das pessoas, das empresas e gerou muitos formatos e negócio, este público sabia navegar neste mundo com mais eficiência que todos os outros.

No inicio da carreira todos eram vistos como prodí­gios, eram mais rápidos que as gerações anteriores para buscar soluções que ganhavam muita escala com a internet. Eles enxergavam possibilidades que o mercado conservador não conseguia ver, mas nem tudo era simples assim. Foi uma geração super valorizada quando jovem, o que, pela falta de maturidade no início da carreira, tinha pouca experiência com gestão, e em muitos casos gerava um conflito gigante na hora de falar sobre aprovação do budget.

Empresas foram construídas por gerações anteriores para terem controle e processos eficientes, então existem regras que precisam ser respeitadas, setores que precisam aprovar e tempo, tudo tem um ritmo mais lento. Geração Y não aguentou este processo, e o número de startups e o assunto empreendedorismo cresceu muito no Brasil, estas pessoas queriam oportunidade de fazer algo realmente grande.

Este pessoal foi estudar e se preparar para os desafios profissionais, mas sofriam com a falta de informação da “tecnologia e internet”, pois eles queriam se conectar. Pensa um aluno na escola, na sala de aula, onde ele não conseguia ficar online. As escolas para suprir esta demanda montou os laboratórios de informática com o objetivo de padronizar o ensino de softwares e navegadores, ou melhor, metodologia antiga com alunos novos, e este não precisava aprender como ver um vídeo, publicar uma foto ou navegar em um browser.

Este alunos descobriu que existia conteúdo na rede, e obviamente começou a usar, nasceu aqui os famosos trabalhos Ctrl C + Ctrl V, que fez vários professores ficarem malucos por não saberem se o aluno fez ou copiou aquele conteúdo. O que era feito para controlar este item, digitava-se uma parte do trabalho na internet e olhava se existia algo com aquele título, brilhante não?! Eu nunca entendi por que o professor não percebeu a mudança e comportamento deste aluno? Ele quebrou o processo de busca no mercado, e começou quebrando a mesma coisa na educação, a resposta era muito simples para resolver tudo: não podemos criar trabalhos de respostas prontas, precisamos fazer eles interagirem e buscarem suas respostas. Isto não funciona perfeitamente até hoje.

Veja a dica 4

About

Leave a Comment

Your feedback is valuable for us. Your email will not be published.

You must be logged in to post a comment.